Telefone para contato:

(54) 98126-4699

Estomias
Dez03

Estomias

Estoma é uma palavra de origem grega e significa “abertura”, “boca”, “orifício” ou “poro diminuto”, do ponto de vista cirúrgico, refere-se à abertura feita na parede abdominal por meio de colostomia, ileostomia, ou ainda, abertura entre duas porções do intestino em uma anastomose. Os nomes dos diversos tipos de estomas realizados em pacientes com câncer resultam da associação do nome do órgão exteriorizado com a palavra estomia ou ostomia. Os estomas mais comuns são de origem intestinal e urinária, decorrentes de câncer, má formação congênita ou traumatismos. Há também as gastrostomias, cuja principal finalidade é oferecer alimentação. O estoma normal tem como característica ser de cor rosa vivo, brilhante e úmido. A pele ao seu redor deve estar lisa, sem vermelhidão, coceiras, feridas ou dor. Este estoma, por suas características, não poderá ser controlado voluntariamente. É por essa razão que é necessário utilizar uma bolsa de coleta de fezes ou urina. É importante observar o estoma com regularidade e, caso não esteja normal, é necessário buscar atendimento especializado. Pequenos sangramentos do estoma não são sinais de que algo não vai bem porque ele é uma mucosa e fere-se facilmente. Se for possível, deixe a pele ao redor do estoma tomar 5 minutos de sol pela manhã nos dias de troca de bolsa. Lembre-se de cobrir o estoma com gaze ou tecido limpo. Após um período de adaptação, as pessoas estomizadas podem levar uma vida normal, devendo apenas respeitar alguns pontos fundamentais para conseguir a segurança de que necessitam....

Leia Mais
Tipos de Colostomias
Dez03

Tipos de Colostomias

Os órgãos ou regiões do corpo em que o estoma será realizado dão origem aos diferentes tipos de estomias (ou ostomias) como veremos a seguir: Colostomia A colostomia é um estoma intestinal, ou seja, a exteriorização no abdome de uma parte do intestino grosso para eliminação de fezes. A colostomia é utilizada quando o paciente apresenta qualquer problema que o impede de evacuar normalmente pelo ânus. As fezes saem pelo estoma, localizado na superfície do abdômen e são coletadas em uma bolsa plástica adaptada à pele. As colostomias podem ser classificadas em três tipos, de acordo com a parte do intestino grosso que é exteriorizada: Colostomia ascendente – É realizada com a parte ascendente do cólon (lado direito do intestino grosso). Colostomia transversa – É localizada na parte transversa do cólon (porção entre o cólon ascendente e descendente). Colostomia descendente – É realizada com a parte descendente do cólon (lado esquerdo do intestino grosso). Colostomia Úmida A colostomia úmida em alça é construída para permitir a saída de urina e fezes pelo mesmo estoma. É uma alternativa para pacientes que necessitam de dupla derivação (fezes e urina). Ileostomia A ileostomia é a exteriorização da parte final do intestino delgado na pele do abdome. As fezes de uma ileostomia são mais líquidas do que aquelas que são eliminadas por uma colostomia. A ileostomia é realizada por qualquer motivo que impeça a passagem das fezes pelo intestino grosso. Urostomia Urostomia é uma abertura na pele que permite a saída de urina proveniente dos rins, ureteres ou bexiga. A mais comum é a urostomia a Bricker, na qual é utilizado um pedaço do intestino delgado que é exteriorizado na pele ao qual são ligados os ureteres (canais que saem dos rins e conduzem a urina até a bexiga). Estomas temporários e permanentes Os estomas podem ser temporários ou permanentes. Estomas temporários são aqueles realizados por qualquer problema transitório no trato intestinal ou urinário. No caso dos estomas intestinais (colostomias, ileostomias) geralmente são realizados para evitar que as fezes passem pelo local operado antes da cicatrização completa. Na cirurgia para tratamento do câncer de reto, os estomas temporários são fechados depois da cicatrização da cirurgia, o que ocorre geralmente após 1 mês da cirurgia. Após o fechamento do estoma, o paciente volta a evacuar pelo ânus. Os estomas permanentes são realizados quando não é possível manter a função normal da evacuação de maneira definitiva. Aspecto do Estoma Nos primeiros dias após a cirurgia o estoma pode ficar edemaciado (inchado). Aos poucos o edema regride. O estoma é vermelho ou rosa vivo semelhante à mucosa da boca (parte interna). A pele ao redor do estoma (pele periestomal)...

Leia Mais
Dúvidas Frequentes sobre Colostomias
Dez03

Dúvidas Frequentes sobre Colostomias

Posso usar qualquer tipo de bolsa? Não. Procure utilizar uma bolsa coletora compatível com a sua ostomia e com sua condição física. As bolsas com placas duras podem ser apropriadas, por exemplo, para os que têm ostomia alta. Contudo, para os que têm ostomia baixa, essas placas costumam ferir a região próxima da dobra da virilha, no momento de sentar. Nesse caso, como essas dobras são constantes, essas placas costumam descolar com mais facilidade. Onde posso conseguir as bolsas? Nas grandes cidades, as bolsas podem ser encontradas nos Postos de Saúde e Hospitais das Prefeituras, que se destinem ao tratamento de pessoas ostomizadas e a distribuição das mesmas é gratuita. Além disso, às vezes, é possível encontrá-las nas grandes redes de farmácias e, principalmente, nas lojas de equipamentos médicos. No interior e nas pequenas cidades, a situação é diferente, salvo raras exceções. Poucas Prefeituras fornecem as bolsas coletoras. As farmácias não têm interesse em vender esse tipo de produto, em decorrência do seu alto custo e do pouco número de consumidores, e às vezes vendem produtos de baixa qualidade comprometendo a saúde dos seus usuários. Quando isso acontecer, sugerimos os seguintes procedimentos: Primeiramente, procure a Associação de Ostomizados mais próxima de sua cidade e veja como eles lhe podem ajudar. Se isso não for possível, consiga com seu estomaterapeuta ou médico um atestado que diga o tipo de cirurgia a que você foi submetido e o tipo e a quantidade de bolsas necessárias para o seu uso mensal. Com a fotocópia (Xerox) de uma conta de luz e de sua carteira de identidade, procure a Assistente Social de seu Município e veja como fazer um pedido administrativo para o fornecimento das bolsas que necessita. Em caso do Município não atender ao seu pedido, procure o Promotor Público de sua cidade e peça orientação e ajuda. Se for necessário, ingresse na Justiça com uma ação de nome “Obrigação de fazer” contra a Prefeitura, por meio de um Advogado ou do Defensor Público de sua cidade. Tente organizar uma Associação de Ostomizados para dar mais força aos pedidos dos portadores de ostomias da sua localidade. Onde posso obter informações sobre assuntos de interesse dos ostomizados? Se no Hospital onde foi realizada a sua ostomia não tiver um estomaterapeuta, procure a assistente social e solicite o endereço dos locais de atendimento destinados à população ostomizada em sua cidade. Atualmente, os ostomizados estão organizados ou se organizando em Associações ou Núcleos de Ostomizados, em todas as regiões do Brasil. Tenho feridas na pele próxima ao estoma. Isso é normal? Não. Procure imediatamente seu médico ou um estomaterapeuta. Esse é o profissional especializado no trato dos...

Leia Mais
Página 2 de 212