Telefone para contato:

(54) 98126-4699

Domingo é dia de doar cabelo em Porto Alegre
Jul16

Domingo é dia de doar cabelo em Porto Alegre

Que tal doar seus cabelos no Dia do Amigo (20/7)? O convite foi feito pelo Instituto do Câncer Infantil em parceria com a ONG Cabelaço, que organizam o evento #EuCurto #EuCorto. O objetivo da iniciativa é arrecadar mechas de cabelos para a confecção de perucas que serão doadas para as crianças e adolescentes que estão em tratamento do câncer infanto juvenil. Cabeleireiros de Porto Alegre farão cortes de cabelo por um valor simbólico de 10 reais, das 14h às 20h, no palco de eventos do Shopping Total: Viviane Rodriguez, Anderson Luiz Pinto, Patrícia Nunes Duarte e Andrius Escalante são alguns dos escalados para a tarefa. O dinheiro arrecadado com os cortes será utilizado para a compra dos materiais para a confecção das perucas. Além disso, também serão aceitas doações de perucas e adereços como chapéus, lenços, gorros e bonés. A instituição vem recebendo muitas doações de cabelos, buscando criar um banco de perucas que atenda a todos os pacientes assistidos, e o evento é uma forma de iniciar este acervo. Para quem for participar, existem algumas orientações: o cabelo pode ser com ou sem química, deve estar seco e a mecha deve ter o comprimento de, no mínimo, 15 cm. O uso de perucas representa uma melhora de autoestima muito significativa para o tratamento das crianças e adolescentes que perdem o cabelo temporariamente durante o processo de quimioterapia. A jornalistaCristiane Silva, embaixadora do ICI-RS, é madrinha do evento. Agende-se Evento: “#EuCurto #EuCorto” Quando: Domingo (20/07) Onde: Shopping Total (Avenida Cristóvão Colombo, 545 – Floresta, Porto Alegre) — 1º andar (Palco de Eventos). Horário: das 14h às 20h. Foto: Mauro Vieira/Agência RBS e Mateus Bruxel/Agência RBS Fonte: Zero Hora –...

Leia Mais
Surge novo procedimento para tratar câncer
Jul15

Surge novo procedimento para tratar câncer

Nas últimas décadas, na tentativa de curar os cerca de 14 milhões de pessoas diagnosticadas anualmente com câncer, a medicina mundial tem feito uso de um arsenal enorme de exames sofisticados, procedimentos cirúrgicos cada vez mais precisos e drogas bastante avançadas. Por maior que seja a evolução, 8 milhões de pacientes ainda morrem por ano, em todo o globo, por fatores relacionados à doença.  Os motivos, segundo cientistas e profissionais, são variados: a detecção tardia, a agressividade dos tumores e os devastadores modos de cura. Agora, no entanto, um feixe de luz surge da associação entre a indústria farmacêutica Novartis, os laboratórios de algumas universidades e hospitais americanos. Até hoje, o tratamento do câncer está restrito a cirurgia, quimioterapia e radioterapia. Um quarto procedimento, contudo, chamado de terapia celular – ou Chimeric Antigen Receptor (CAR) – surgiu do resultado da combinação de forças lideradas pela Novartis.  Inédita, ousada e radical, a terapia celular não envolve bisturis nem drogas pesadas. Basicamente, ela consiste na retirada se sangue do paciente, envio da amostra a um laboratório, que faz um trabalho de reengenharia genética em cima das células T – de extrema importância para o sistema imunológico do corpo. Não fossem elas, por exemplo, um indivíduo morreria a qualquer gripe. Ao serem modificadas, elas ainda são transfectadas com um vírus inativo, habilitado a aniquilar o câncer. Essa célula T ainda tem a capacidade de contaminar outras células para que elas também lutem contra o tumor. O passo seguinte é reintroduzir o sangue com as “novas células” no paciente por meio de uma transfusão. O resultado dessa aparente loucura? O feliz desaparecimento da doença. Foi o que aconteceu com dezenas de pacientes com linfoma e leucemia submetidos, em pesquisa, a esse procedimento. Ou seja, quem se encarrega de matar o câncer é a célula regenerada e não mais a quimioterapia. “É uma maneira totalmente nova de se tratar um tumor. Um novo aprendizado inclusive para nós. Uma avenida se abriu e nos ensinou que, pelo menos em alguns tipos de câncer, funciona maravilhosamente bem. Se todo câncer poderá ser tratado assim? Ainda não sabemos. Estamos buscando respostas”, afirma Adib Jacob, presidente da Novartis Brasil. O novo procedimento é considerado, até entre os mais entendidos, de vanguarda. “Semana passada, anunciamos a criação de uma nova divisão chamada Cell and Gene Therapy. Isso significa que estamos indo para outro planeta. Já entendemos bem o planeta Terra, agora estamos desbravando um outro mundo que não será mais entregue em uma caixinha, mas trará uma nova maneira de diagnosticar, produzir e comercializar”, explica Jacob. Há 15 anos estudando o câncer, a Novartis destinou US$ 9,9 bilhões à...

Leia Mais
Roche consegue prioridade em revisão de remédio para câncer
Jul15

Roche consegue prioridade em revisão de remédio para câncer

Estados Unidos garantiram prioridade na revisão do remédio Avastin quando combinado com quimioterapia para mulheres com câncer de colo de útero Zurique – A farmacêutica Roche disse que os reguladores de saúde dos Estados Unidos garantiram prioridade na revisão do remédio Avastin quando combinado com quimioterapia para tratamento de mulheres com câncer de colo de útero. Uma aprovação pela reguladora dos EUA, a FDA, para o tratamento desse tipo de câncer abriria um grande mercado para o uso do remédio por pacientes para os quais a quimioterapia não teve efeito. Cerca de 4 mil mulheres nos EUA e outras 250 mil no mundo todo morrem todos os anos por essa doença. “Essa aplicação regulatória para o Avastin é importante porque a quimioterapia é o único tratamento aprovado para mulheres com metástase, câncer de colo de útero persistente ou recorrente”, disse Sandra Horning, vice-presidente médica e chefe de Desenvolvimento Global de Produto da Roche, em um comunicado. A aprovação segue um estudo favorável que mostrou que o remédio ajudou a prolongar a vida de mulheres com esse tipo de câncer em estágio avançado, quando combinado com quimioterapia em um estudo clínico avançado. Fonte:...

Leia Mais
Dia Internacional do Homem
Jul15

Dia Internacional do Homem

“Parabenizamos a todos vocês homens, sejam vocês pais, filhos, irmãos, esposos, namorados, etc…, enfim, parabenizamos a todos estilos de homens que não tentam apenas serem bem sucedidos, mas homens de valores, e deixamos aqui uma dica: Deixem o preconceito de lado, por causa das barreiras culturais, e procurem um médico, assim como as mulheres fazem, e fazer os exames preventivos, principalmente o de próstata se faz necessário (pois com o diagnóstico precoce é mais fácil tratar e evitar o agravo de diversas doenças), juntamente com uma boa alimentação, e atividades...

Leia Mais
Novas técnicas melhoram a qualidade de vida das mulheres que têm câncer de mama
Jul14

Novas técnicas melhoram a qualidade de vida das mulheres que têm câncer de mama

Tratamento da doença está cada vez mais individualizado Ao longo das últimas décadas, mudanças no tratamento do câncer de mama representaram uma revolução no atendimento a pacientes. Houve uma época em que a abordagem padrão era uma mastectomia radical — que envolvia a remoção não apenas do seio, mas também de todos os nódulos linfáticos da axila e de músculos. Essa abordagem foi substituída por uma cirurgia menos extensiva que, em décadas de estudos clínicos se mostrou igualmente eficaz no tratamento de pacientes, além de ser mais segura. Segundo Dirk Iglehart, diretor do Susan Smith Center for Women’s Cancers do Dana-Farber Cancer Institute, em Boston, hoje há um décimo do número de mastectomias do que na década de 1970. Atualmente, a maioria das mulheres com câncer de mama em estágio inicial passa por uma tumorectomia. Ou seja: apenas o tumor e uma pequena margem de tecido normal ao redor são removidos, junto a alguns nódulos linfáticos. Em seguida, as pacientes recebem terapia com radiação localizada e tratamento com medicamentos para evitar a recidiva. Embora esse procedimento seja menos agressivo, os índices de mortalidade por câncer de mama vêm caindo continuamente desde 1990, nos Estados Unidos, resultado dos diagnósticos precoces e terapias médicas desenvolvidas. Isso graças a um grande investimento em pesquisas de câncer, de acordo com Clifford Hudis, diretor médico de câncer de mama no Memorial Sloan-Kettering Cancer Center, em Nova York. Segundo Hudis, o tratamento está ficando muito mais individualizado. Dependendo da natureza molecular do tumor, tratamentos hormonais pós-operatórios ou outros tratamentos com drogas são rotineiramente prescritos para evitar ou adiar uma recorrência da doença. Ainda assim, com quase 40 mil mortes por câncer de mama anualmente nos Estados Unidos, é preciso fazer mais. Em vez de esperar que o câncer volte a aparecer em certas pacientes de alto risco, os cientistas estão desenvolvendo novas técnicas para superar as táticas agressivas das células cancerosas ao fazer com que o sistema imunológico execute um ataque contínuo para manter a doença sob controle. Outra abordagem não-cirúrgica destrói o tumor ao congelá-lo com uma sonda de gelo, deixando-o em seu lugar para que o sistema imunológico possa ser treinado a atacá-lo, explica Hudis. Então, a paciente recebe um estimulante imunológico para ajudar a superar os obstáculos que impediam seu sistema de reconhecer o câncer como um tecido estranho. Quando os tumores estão mais avançados, algumas vezes já é possível minimizar a extensão da cirurgia. — O tamanho do tumor e a presença de nódulos positivos podem não ter a importância que imaginávamos — diz a cirurgiã Deborah Axelrod. Evitando a metástase de forma criativa Sabendo que a eficácia do tratamento é...

Leia Mais
Morre Tommy Ramone, baterista da formação original dos Ramones
Jul14

Morre Tommy Ramone, baterista da formação original dos Ramones

O artista era o último sobrevivente da primeira fase da banda O baterista Tommy Ramone, o último sobrevivente da formação original da banda punk The Ramones, uma das mais influentes da história, morreu nesta sexta-feira (11/7) aos 65 anos. Nascido com o nome de Erdelyi Tamas em Budapeste, Tommy Ramone faleceu em sua casa, em Nova York, após uma batalha contra o câncer, segundo a revista Variety. – Nós estamos tristes de anunciar a morte do baterista original dos Ramones Tommy (Erdelyi) Ramone – anunciou a conta oficial do grupo no Twitter. Os quatro integrantes originais do grupo, que passaram a usar o sobrenome Ramone, formaram a banda nos anos 1970 e ganharam espaço na cena punk underground de Nova York. Os três primeiros álbuns dos Ramones são considerados clássicos: Ramones(1976), que incluía o primeiro hit do grupo, Blitzkrieg Bop, Leave Home e Rocket to Russia (ambos de 1977). Tommy Ramone repassou as baquetas para um novo baterista, Marky Ramone, em 1978, mas permaneceu como coprodutor e conselheiro da banda até 1984. O Ramones chegou ao fim em 1996. A banda entrou para o Rock and Roll Hall of Fame em 2002. O vocalista Joey Ramone morreu em 2001, o baixista Dee Dee Ramone faleceu em 2002 e o guitarrista Johnny Ramone morreu em 2004. Fonte: ZH...

Leia Mais
Página 30 de 64« Primeira...1020...2829303132...405060...Última »