Telefone para contato:

(54) 98126-4699

Estadiamento do Câncer de Pulmão de Não Pequenas Células

O estadiamento descreve aspectos do câncer, como localização, se disseminou, e se está afetando as funções de outros órgãos do corpo. Conhecer o estágio do tumor ajuda na definição do tipo de tratamento e a prever o prognóstico do paciente.

Em geral, o estágio baixo da doença está associado a um melhor prognóstico. No entanto, nenhum médico pode prever quanto tempo um paciente vai viver com o câncer de pulmão com base apenas no estágio da doença, porque o câncer de pulmão é diferente em cada pessoa e os tumores respondem de forma diferente ao tratamento.

Sistema de Estadiamento TNM

O sistema de estadiamento utilizado para o câncer de pulmão de não pequenas células é o sistema TNM da American Joint Committee on Cancer. O sistema TNM utiliza três critérios para avaliar o estágio do câncer: o próprio tumor, os linfonodos regionais ao redor do tumor, e se o tumor se espalhou para outras partes do corpo.

TNM é abreviatura de tumor (T), linfonodo (N) e metástase (M):

  • T – Indica o tamanho do tumor primário e se disseminou para outras áreas.
  • N – Descreve se existe disseminação da doença para os linfonodos regionais ou se há evidência de metástases em trânsito.
  • M – Indica se existe presença de metástase em outras partes do corpo.

Tumor – Pelo sistema TNM, o T acompanhado de um número (0 a 4) é usado para descrever o tumor primário, particularmente o seu tamanho. Pode também ser atribuída uma letra minúscula “a” ou “b” com base na ulceração e taxa mitótica.

Linfonodo – O N no sistema TNM representa os linfonodos regionais, e também é atribuído a ele um número (0 a 3), que indica se a doença disseminou para os gânglios linfáticos. Pode também ser atribuída uma letra minúscula “a”, “b”, ou “c”, conforme descrito abaixo.

Metástase – O M no sistema TNM indica se a doença se espalhou para outras partes do corpo.

Categorias T

TX – O tumor primário não pode ser avaliado.

T0 – Não há evidências do tumor primário.

Tis – As células cancerosas estão apenas na camada superior que reveste as vias aéreas. Este estágio é denominado carcinoma in situ.

T1 – O tumor não é maior do que 3 cm de diâmetro, não atingiu a pleura e não afeta os brônquios.

  • T1a – Se o tumor tem até 2 cm de diâmetro.
  • T1b – Se o tumor tem um tamanho ente 2-3 cm de diâmetro.

T2 – O tumor tem um ou mais das seguintes características:

  • Tamanho entre 3-7 cm de diâmetro.
  • Envolve o brônquio principal, mas está a menos do que 2 cm da carina.
  • Atinge a pleura.
  • O tumor obstrui parcialmente as vias respiratórias, mas não causa colapso. O tumor tem até 5 cm de diâmetro, é denominado T2a.
  • O tumor tem um tamanho entre 5-7 cm de diâmetro, é denominado T2b.

T3 – O tumor tem uma ou mais das seguintes características:

  • O tumor tem mais do que 7 cm de diâmetro.
  • O tumor cresceu dentro da parede torácica, diafragma, mediastino ou pericárdio parietal.
  • O tumor invadiu o brônquio principal e está a pelo menos 2 cm da carina, mas não envolve essa estrutura.
  • O tumor cresceu nas vias aéreas o suficiente para obstruir um pulmão e causar pneumonia.
  • Presença de 2 ou mais nódulos no mesmo lobo de um pulmão.

T4 – O tumor tem 1 ou mais das seguintes características:

  • O tumor cresceu invadindo mediastino, coração, vasos sanguíneos próximos ao coração, traqueia, esôfago, espinha dorsal ou carina.
  • Presença de 2 ou mais nódulos em diferentes lobos do mesmo pulmão.

Categorias N

NX – Os linfonodos regionais não podem ser avaliados.

N0 – Os linfonodos estão livres.

N1 – O câncer se disseminou para os linfonodos no interior do pulmão ou em torno da área onde o brônquio penetra no pulmão. Os linfonodos afetados estão localizados do mesmo lado do tumor primário.

N2 – O câncer se disseminou para os linfonodos em torno da carina ou mediastino. Os linfonodos afetados estão localizados do mesmo lado que o tumor primário.

N3 – O câncer se disseminou para os linfonodos próximos à clavícula em ambos os lados ou para os linfonodos hilares ou mediastinais no lado oposto do tumor primário.

Categorias M

M0 – Ausência de metástases à distância.

M1a – Qualquer uma das seguintes condições:

  • O câncer se disseminou para o outro pulmão.
  • As células cancerosas estão causando derrame pleural maligno.
  • As células cancerosas estão causando derrame pericárdico maligno.

M1b – Metástases à distância.

Estágios do Câncer de Não Pequenas Células

  • Estágio 0 – É o câncer localizado, chamado de câncer in situ, limitado à camada mais superficial que recobre as vias aéreas.
  • Estágio IA – Tumor com menos de 3 cm sem comprometimento de linfonodos regionais ou outros órgãos.
  • Estágio IB – Tumor maior que 3 cm. Não há comprometimento de linfonodos regionais ou outros órgãos.
  • Estágio IIA – O câncer infiltrou linfonodos do mesmo lado do tumor primário, mas não atingiu o mediastino nem outros órgãos.
  • Estágio IIB – Tumor com mais de 3 cm que infiltrou linfonodos hilares (centrais) do mesmo lado do tumor ou um tumor que invade a parede do tórax, diafragma ou outros locais do tórax sem comprometer linfonodos ou outros órgãos distantes.
  • Estágio IIIA – Tumor de qualquer tamanho que atinge os linfonodos do mediastino do mesmo lado, mas não outros órgãos distantes.
  • Estágio IIIB – Qualquer tamanho de tumor que infiltrou extensamente os linfonodos, mas não atingiu outros órgãos ou tumor que invadiu mediastino, coração, grandes vasos, traqueia, esôfago, espinha dorsal ou desenvolveu novos nódulos na mesma região do tumor ou derrame pleural (liquido recobrindo os pulmões) com células tumorais, mas sem metástases mais distantes. Pacientes que tenham derrame pleural com células tumorais são tratadas como tendo doença no estágio IV.
  • Estágio IV – Qualquer tumor que tenha atingido órgãos distantes (metástases à distância).

<– Voltar

CAPC

Autor: CAPC

O CAPC visa principalmente a assistência humanitária e social às pessoas com câncer e seus familiares em situação de vulnerabilidade.

Compartilhe!